Internet segura para seus filhos





















Uma questão que pode determinar conflito com crianças e adolescentes, é a proibição do uso de redes sociais. Através dos termos de uso, é possível identificar a faixa etária apropriada de cada site ou aplicativo para tentar ter uma internet segura (a maioria permite o acesso a partir dos 13 anos).

Mostrar conteúdos que sejam adequados para a fase de desenvolvimento de seus filhos pode ser uma alternativa para que possam sempre estar tendo orientação sobre como utilizá-las.


Por causa da pandemia, os filhos estão mais tempo em casa. Consequentemente, o acesso a internet aumentou. Afinal, trabalhando em casa, vários pais utilizam dos conteúdos para mantar as criança entretidas.

Da mesma forma como você, naturalmente, orienta seus filhos para não conversar ou aceitar doces de estranhos e olhar para os dois lados ao atravessar a rua, também precisa alertá-los sobre os perigos na Internet.


Como fazer isso? Segue abaixo algumas dicas:


✔ É essencial que se tenha cuidado com a duração do tempo e o horário escolhido para navegar na internet. Isso porque há muitas crianças e adolescentes com problemas de sono por causa do tempo excessivo na telinha.


✔ De tempos em tempos, veja o histórico de acessos do seu filho na internet. Em geral, os conteúdos mostram qual é a faixa etária recomendada para acessá-los. O mesmo vale para o acesso às redes sociais. Essa é uma forma de filtrar qual tipo de informação deve chegar para crianças e adolescentes.


✔ Outra dica é participar junto com seu filho das atividades que ele faz na internet. Além de ser uma oportunidade para monitorar os conteúdos, essa pode ser também uma oportunidade de estreitar o relacionamento com seu filho.


Pensando nisso, é fundamental ter a reflexão de que as crianças podem utilizar a Internet sim, porém de forma orientada e acompanhada pelos pais. Proibir o uso não educa e não previne. O importante é permitir o acesso com regras e limites negociados, para não privar os filhos desta importante tecnologia de comunicação, estudo, diversão e pesquisa.