Celulares com tela dobrável já é uma realidade


















Seria impossível imaginar uma tela de celular se dobrando ao meio sem que tenha a sua superfície prejudicada, não é verdade?

Os celulares com tela dobrável são um sonho antigo dos consumidores, e finalmente eles se tornaram realidade em 2019. Para que pudessem chegar às lojas foram necessários mais de seis anos de pesquisas e estudos, e ainda assim, os primeiros aparelhos ainda têm restrições.


A principal característica é a tela ampla quando aberta. Isso dá ao usuário muito mais conforto visual para executar diversas tarefas. Empresas como Samsung, Huawei e Motorola foram as primeiras a apresentar seus modelos.


As dobraduras não deixam marcas na tela, mesmo depois que o movimento é realizado centenas de vezes. As telas flexíveis são do tipo OLED e contam com componentes especiais para que isso seja possível. OLED é uma sigla para Organic Light Emitting Diode e seu funcionamento se dá por meio da pulsação de eletricidade através de diversos componentes.


Isso permite que as telas desse material sejam mais finas e tenham cores mais vivas, além de serem flexíveis. Essa é uma tecnologia que foi fabricada primeiramente pela Samsung e começou a ser empregada em celulares no Galaxy S7 Edge, em 2016.


Segundo o analista Ming-Chi Kuo, a Apple está testando uma capa de tela da E Ink para seus dispositivos dobráveis. Esse relatório vem de rumores de que a Apple estava testando novos displays para futuros iPhones e iPads dobráveis, que devem chegar ao mercado em 2025.


Os celulares dobráveis considerados top de linha são: Samsung Galaxy Z Fold 3, Xiaomi Mi Mix Fold e HUAWEI MATE XS.